Consequencias de dormir mal, regular as poucas horas de sono

Dorme Mal? Um dos maiores problemas de saúde população Mundial é uma consequência de dormir pouco e em regular as horas de sono mantendo um horário de sono adequado ás suas necessidades físicas e psíquicas de cada um.

Se dorme mal, não pense que está sozinho na batalha de “contar carneirinhos” todas as noites, pois a insónia é já um problema de saúde publica que têm consequências graves na vida das pessoas que sofrem de problemas de sono.

Dormir bem é essencial – Consequências

O sono é um período de repouso que o organismo necessita para renovar as energias e cujas virtudes são incontáveis. Dormir mal quadruplica a probabilidade de trazer problemas às suas relações comparando com quem dorme tranquilamente. Quem dorme mal tem o triplo de dificuldade em concentrar-se do que uma pessoa que dorme bem. As poucas horas de sono que dorme regularmente desregula a função cerebral, aumenta o stress, aumenta a probabilidade de sofrer de doenças relacionadas com o coração e a Diabetes. Por exemplo, um estudo realizado pela Universidade da Califórnia, nos EUA, constatou que um dos segredos para a longevidade feminina pode ser simplesmente dormir em quantidade suficiente. Mas não é tudo. Fique a saber que quem dorme poucas horas tem uma maior probabilidade de desenvolver diabetes. A falta de sono inibe a produção de insulina (hormona que retira o açúcar do sangue) pelo pâncreas, além de elevar a quantidade de cortisol, a hormona associada ao stress, que tem efeitos contrários aos da insulina, fazendo com que a taxa de glicose no sangue seja elevada. Mais evidente é o facto de a privação do sono levar a perdas cognitivas como, por exemplo, a percepção, a atenção e a memória, além de prejudicar a capacidade de acumular conhecimento e provocar alterações de humor. Estas consequências são reais e fazem parte do quotidiano da população mundial, onde cerca de 90% das pessoas não dormem as 6 a 8 horas indicadas indicadas a um adulto em idade activa. A ansiedade, o stress, a depressão, os problemas no trabalho e as preocupações familiares são os principais culpados, como nos refere um estudo de 2004, publicado na Proteste Saúde. Os problemas físicos (doença, dor), os filhos pequenos e o facto de o parceiro ressonar são outros factores que parecem prejudicar as horas de sono das pessoas.

Se dorme mal, comece hoje a dormir melhor e aumente as horas de sono

  • Deite-se apenas quando tiver sono. O deitar antes de ter sono, forçando o adormecer, só aumenta a ansiedade e em consequência atrasa a hora de adormecer.
  • Prepare o local onde dorme, de modo a ficar o mais confortável possível. A temperatura, o ruído e intensidade da luz são aspectos a ter em conta.
  • Evite refeições muito volumosas antes de se deitar.
  • Reduza o consumo de estimulantes com cafeína, como coca cola, café, chá preto, guaraná ou bebidas desportivas.
  • Pode antecipar a hora do sono com um banho quente e relaxante.

6 Comentários

  1. Eu concordo parcialmente que um dos maiores de saúde da população mundial é consequência de dormir pouco. Porque? Porque na minha opinião o que mais prejudica a saúde é fumar. Mesmo quem dorme 8 horas por dia e é um fumante vai ter cancer de pulmão, infarto e derrame no futuro e quem não fuma e dorme pouco, também está sujeito a ficar doente, mas muito menos do que quem fuma e dorme normalmente.

    1. Este site me definiu!!!
      Durmo tarde e acordo cedo e já estou começando a perceber que estou mais irritada, desanimo total, ansiosa e ruim de memoria. As pessoas passam para mim informações e não demora muito tempo para eu esquecer. tenho a sensação de que sou ruim de info ou mesmo é o fator do mal dormir que é prejudicial…

    2. Nossa, quem é fumante vai ter câncer, infarto e derrame no futuro! As três coisas! Qual vai vir primeiro? Em qual idade?

  2. Não importa qual mau vai vir primeiro ou quando vai vir, pode ser hoje ou amanhã, o que importa é que o vício destrói a vida, então se afaste dele enquanto a tempo.

Comente ou Deixe a sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *